7 pormenores sobre Pecados Santos que (quase) ninguém referiu

O livro contém um poema

O poema Não Estejas Junto à Minha Sepultura e Chores, de Mary Elisabeth Frye, escrito em 1932, é recitado por uma das personagens do livro. Trata-se de uma ode que, apesar de nunca ter sido publicada, tornou-se popular entre a comunidade judaica internacional por ser um tributo a uma jovem à qual o ódio antissemita impediu de visitar a avó doente antes de esta morrer.

O livro contém uma carta de suicídio

É a primeira das duas ocasiões em que o tipo de letra do livro é alterado para dar a ideia de uma carta escrita à mão. A despedida surge na abertura do quinto e último livro que forma Pecados Santos, Deuteronómio, cuja designação em hebraico significa «Palavras».

O livro contém um artigo de investigação jornalística

A segunda ocasião em que a fonte usada no livro é alterada é já num dos últimos capítulos. Diana, a jornalista que decide investigar a série de homicídios que forma o enredo principal do livro, publica um artigo numa revista onde explica os mistérios que não ficam explicítos na conclusão da história. O artigo é também uma homenagem a um familiar morto e aquilo que justifica o título do livro.

O livro contém uma aula sobre a história da Terra Santa

Acontece no passado, mais de dez anos antes do tempo presente do livro, no momento em que o protagonista reentra em contacto com a família que compõe o núcleo principal da narrativa. O professor Catalão surge algo diferente, mais novo e expansivo, enquanto explica de forma simples aos seus alunos a relação entre um epsiódio importante do Antigo Testamento e o conflito existente na Terra Santa. Na assistência, encontram-se Hannah e Jonathan, os gémeos Reis Campbell.

O livro contém vários episódios de violência

Além dos episódios de violência física relacionados com a série de crimes violentos que constituem o enredo principal do livro, Pecados Santos contém igualmente episódios de considerável violência sexual, nomeadamente uma violação em grupo.

O livro contém cameos de outras personagens literárias

Gabriel Allon, criado por Daniel Silva, Robert Langdon, de Dan Brown, e até mesmo André Marques-Smith, O Espião Português, surgem em algumas passagens do livro, embora só este último seja explicitamente referido pelo nome. Também o autor de Pecados Santos faz uma pequena participação especial.

Apesar de conter vários excertos da Tora/ Antigo Testamento, o livro termina com uma citação do Novo Testamento

A Carta aos Hebreus foi o livro da Bíblia escolhido para fechar Pecados Santos, uma contradição com os restantes capítulos do livro que incluem vários excertos dos primeiros cinco livros do Antigo Testamento/ Tora. O próprio título é uma antítese.

Pecados Santos continua disponível em ebook ou em papel em qualquer livraria nacional.

Adicionar Comentário

O seu email não vai ser publicado. Os campos necessários estão marcados com *