Uma leitura requintada

A Última Ceia, por Vanessa Santos, Livros de Vidro

«Uma leitura requintada. Há religião, há crime, há amor, enganos e desenganos e, mais uma vez, uma trama bem urdida. Um livro inteligente, meticuloso, elegante e bem pensado. Um exemplo do que é saber escrever.»

 

A Última Ceia não foi um baque no coração. Não, embora continuemos com uma história em que a religião é o mote, desta vez, o foco é, de certa forma, a cena representada como a última ceia de Jesus com os apóstolos, um fresco de Leonardo Da Vinci.

Este livro não foi um baque, mas antes uma leitura requintada. Há religião, há crime, há amor, enganos e desenganos e, mais uma vez, uma trama bem urdida como nos tem habituado Nuno Nepomuceno.

Um livro inteligente, meticuloso, elegante e bem pensado. Já muito pouco há a dizer e a acrescentar sobre os livros do Nuno. É um escritor de mão cheia, com uma escrita clara, elegante, percetível, enfim. Mais uma vez um bom livro para se ler.

Nesta história, o conhecido professor Catalão está de regresso, embora não seja o centro da trama. Achei o final inteligente e, mais uma vez, requintado.

Gostei. Não desiludiu. Nuno trouxe mais uma vez uma boa história, emoção e um exemplo do que é saber escrever.

Já aguardo pelo próximo livro que, ao que parece, sairá no próximo ano. Ansiosa! 😀

 

Classificação:

– Escrita: 10

– História: 10

– Revisão do texto: 9,9

– Complexidade: 9

– Trabalho gráfico: 10

Total: 9,78

 

0 – Péssimo

1 a 3- Muito Mau

4 a 5- Mau

6 a 7- Satisfatório

8- Bom

9 – Muito Bom

10 – Excelente!

 

Adicionar Comentário

O seu email não vai ser publicado. Os campos necessários estão marcados com *