O Cardeal nos tops nacionais de vendas.

Infelizmente, devido ao confinamento e à proibição governamental da venda de livros nos hipermercados, O Cardeal teve apenas direito a estar 3 dias à venda, restando agora somente a possibilidade de ser encomendado online. Não concordo com esta medida. O objetivo é proteger os pequenos livreiros, algo que compreendo, mas na realidade o que irá acontecer é que, se esta situação continuar por muito mais tempo, todos os livreiros, grandes ou pequenos, deixarão de ter livros para vender, sendo todos prejudicados.

As editoras não sobrevivem sem receitas; têm contas e salários a pagar. E os autores vivem o mesmo drama. Investi todo o meu ano de 2020 em O Cardeal, com grande sacrifício pessoal e familiar, para no fim o livro estar à venda apenas 3 dias. O comércio online representa uma parcela irrisória das vendas de livros, quando comparado com o das livrarias físicas. E tudo isto leva-me a pensar e a perguntar-me: porquê esforçar-me?

Apesar disto, fruto do empenho que eu e a Cultura Editora tivémos durante a pré-venda, O Cardeal conseguiu entrar para todos os tops nacionais de vendas, onde alcançou excelentes posições:

  • N.º 6 top nacional WOOK;
  • N.º 7 top nacional Continente;
  • N.º 8 top nacional Fnac e Bertrand;
  • N.º 9 Note!,

mostrando o potencial que o livro tinha, caso o Ministério da Cultura português percebesse minimamente do funcionamento do setor que tutela.

 

 

Adicionar Comentário

O seu email não vai ser publicado. Os campos necessários estão marcados com *