Entrevista Histórias Transmitidas: «O Cardeal é um livro de transição».

Alguns destaques da entrevista que concedi ao blogue Histórias Transmitidas.

Por Anabela Conceição.

 

Acabou de lançar o quinto livro da série Afonso Catalão, “O Cardeal”. Pode falar-nos um bocadinho sobre ele?

Vejo O Cardeal como um livro sobre segredos familiares, com personagens que gostam de livros, para pessoas que gostam de ler. O livro inicia-se com a morte de uma criança e com a descoberta de um cadáver de uma criança, dois crimes nos quais um escritor famoso, já conhecido dos leitores da série desde A Morte do Papa, é implicado. Mas será que foi ele, ou não, o responsável pelos homicídios? Que papel terá tido a irmã, Lizzie, uma leitora voraz?

O Cardeal é também um livro que considero de transição na minha carreira, onde espero que quem o leia encontre um escritor em amadurecimento, que não se limita a executar reviravoltas para chamar a atenção. Aliás, independentemente do desempenho comercial que o livro venha a ter, prefiro que seja reconhecido pela qualidade que tem, do que pelo reconhecimento que possa vir a trazer-me.

Gosta de Ler? Se sim, quais as suas referências literárias?

Sim, bastante. Leio sobretudo thrillers, embora seja normal fazer algumas inflexões por outros géneros, como a fantasia, ou os romances históricos. Admiro bons narradores, como é, por exemplo, o caso de Ken Follett, cuja carreira merece a minha admiração. O livro que ando a ler atualmente intitula-se A Paciente Silenciosa, de Alex Michaelides

Para terminar, sei que ainda é muito cedo, mas não posso deixar de perguntar: já pensa num novo livro ou ainda está a “aproveitar” este?

Atualmente, estou a trabalhar na reedição de O Espião Português, o meu primeiro livro, que a Cultura Editora irá lançar ainda este ano. Simultaneamente, ando a tomar algumas notas sobre o próximo volume da série Afonso Catalão, embora lentamente. Não gosto de trabalhar com duas personagens tão fortes em simultâneo.

 

A entrevista completa poderá ser lida no site das Histórias Transmitidas. Boa leitura.

 

Adicionar Comentário

O seu email não vai ser publicado. Os campos necessários estão marcados com *